terça-feira, 22 de junho de 2010

O COMPUTADOR DA ESCOLA NÃO É USADO

TECNOLOGIA
O computador da escola não é usado. Pesquisa da Fundação Victor Civita mostra que, apesar de equipadas, muitas escolas brasileiras não fazem bom uso da tecnologia à sua disposição


11/12/2009 18:51

Texto
Marina Azaredo


A pesquisa mostra que 98% das escolas têm computadores A escola pública no Brasil muitas vezes é associada à falta de infraestrutura, ao ensino fraco, às péssimas condições de trabalho para os professores e à falta de tecnologia. A pesquisa O uso do computador e da internet nas escolas públicas de capitais brasileiras revelou, no entanto, que um desses pontos pode não passar de mito. Pelo menos nas capitais. Realizada pela Fundação Victor Civita, a pesquisa mostra que 98% das escolas têm computadores e 83% têm acesso à internet. Os questionários foram aplicados em 400 escolas de 13 capitais brasileiras: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo.

O problema do acesso à tecnologia, no entanto, não está totalmente superado. "A maioria das instituições ainda não conseguiu inserir a tecnologia em seu projeto pedagógico", afirma Angela Cristina Dannemann, diretora executiva da Fundação Victor Civita. "A pesquisa mostrou que a principal razão disso é a falta de formação dos professores para utilizar os recursos em sala de aula".

Ana Cláudia Ribeiro da Silva Brito, 3º período , noite
fonte:http://educarparacrescer.abril.com.br/politica-publica/tecnologia-escola-519445.shtml

15 comentários:

  1. Este texto é bem explorado por que é uma verdade. TODAS as escolas públicas do município de João Pessoa, possui sala de informática e são muito bem equipadas tem algumas com computadores já de última geração, pena que falta um incetivo para esses professores "mais antigos" que não entendem e nem querem saber como se usa o computador e quando agente vai tentar ajudar, não querem ajuda... Cabe a prefeitura e demais orgãos públicos incentivarem isso!!!

    3º período/ tarde/ g3

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente é essa realidade que temos nas escolas públicas,acredito que o incentivo é essencial, mas o que realmente falta é uma formação dos professores no qual possibilite a mudança desse pensamento retrógado.um aspecto relevante que todos nós futuros pedagogos refletissimos como iremos ser como profissionai, se vamos continuar reproduzindo essa realidade ou iremos fazer algo que possa ocorrer a mudança!

    Aluna: Mirinalda Rodrigues 3°período-Manhã

    ResponderExcluir
  3. Concordo Mirinalda! É essencial que na postura de futuros professores possamos refletir tais aspectos, os quais são relevantes para nossa postura em sala de aula. A realidade no Brasil é de fato lamentável; talvez uma formação adequada estimulasse os nossos profissionais a mudar esta situação.
    Géssica Romão, 3° período, noite

    ResponderExcluir
  4. Acredito que não seja a falta de infraestrutura, pois isso a prefeitura disponibiliza segundo suas condições, o causador principal do não uso do computador. Mais sim o não interesse do diretor e funcionários, pois já presenciei um diretor, não deixar utilizar a sala de informática pelo simples fato de os alunos não danificarem os computadores. É, e o aprendizado onde fica? Nossa realidade!

    ResponderExcluir
  5. Maria Janicleide dos Santos, 3°período ,noite22 de junho de 2010 21:36

    Acredito que não seja a falta de infraestrutura, pois isso a prefeitura disponibiliza segundo suas condições, o causador principal do não uso do computador. Mais sim o não interesse do diretor e funcionários, pois já presenciei um diretor, não deixar utilizar a sala de informática pelo simples fato de os alunos não danificarem os computadores. É, e o aprendizado onde fica? Nossa realidade!

    ResponderExcluir
  6. Isso é um absurdo!
    Ter os computadores na escola e os alunos não utilizarem. Mas realmente esse não é um caso isolado, pelo contrário acontece na grande maioria das escolas - infelizmente.
    Elisabete, 3ºperíodo, manhã.

    ResponderExcluir
  7. A falta de formação dos professores para utilizar os recursos tecnológicos em sala de aula ainda é um grande problema que precisa ser solucionado,é preciso que os profissionais da educação queiram mudar essa situação, pois só assim poderão ter uma formação de qualidade.


    Joyce Rodrigues, terceiro período-noite

    ResponderExcluir
  8. Fernando Monteiro 3 º período - noite23 de junho de 2010 09:33

    O repasse de recursos para educação é fundamental para as escolas. Mas, a aplicação na maioria das vezes não acontece. Qual o porquê? A casos de compra de equipamento e a não utilização. É falta de responsabilidade e descompromisso com a educação. Ao ler esse artigo imagino o números de alunos que deixam de obter conhecimento de informática, de estabelecer interação com outras dimensões de aprendizado por via da internet. É uma vergonha!

    ResponderExcluir
  9. ELANE CANDIDO G.8/TARDE23 de junho de 2010 11:47

    Essa é uma realidade ainda vivida em nossas escolas,porém,não acredito que a falta de utilização dos computadores tenham como principal razão a formação dos professores,mas , o interesse em aprender e usar estes recursos em suas aulas.

    ResponderExcluir
  10. Maria da Conceição Lira Correia23 de junho de 2010 17:30

    Concordo em parte com a diretora executiva Angela Cristina Dannemann, quando ela diz que "a principal razão disso é a falta de formação dos professores para utilizar os recursos em sala", pois tem muitos professores que tem aversão a essa nova tecnologia e não tem interesse em aprender,pois é preciso mudar sua metodologia de ensino,e muitos não querem essa mudança.

    ResponderExcluir
  11. Jôse Almeida, G3, Noite23 de junho de 2010 19:07

    SALA DE COMPUTAÇÂO que não é utilizada adequadamente na escola é corriqueiro em se tratar das escolas municipais e estaduais de João Pessoa. A má preparação dos monitores que ficam nestas salas também contribui para o mau uso da tecnologia, ao permitirem os acessos desordenados, sem se quer ter alguma orientação para os alunos. Os professores não ficam atrás, pois não procuram se especializar, ou seja, não procuram o conhecimento, esperam que os órgãos ofereçam alguma capacitação. Creio que o interesse deve partir do profissional. Se não procurarmos o conhecimento tenho certeza que ele não irá bater em nossa porta (mente)...

    ResponderExcluir
  12. A escola tem tentado dar conta dessas mudanças e varias experiências são colocadas em práticas ainda que meio de forma exploratória. O que se verifica, entretanto, que de uma maneira geral, os professores não estão sendo preparados para introduzir essas novas tecnologias nem a discussão sobre o que elas representam para a sociedade, cada vez mais formada por indivíduos submetidos ao crescente aumento de tais meios.

    Queli Rodrigues Dantas – Aluna do 3° período noturno

    ResponderExcluir
  13. Muitas escolas públicas possuem sim computadores, mas não os utilizam. Isso porque, muitas vezes os professores não são capacitados, mas também, em algumas ocasiões, os próprios educadores não sentem vontade em trabalhar com esses recursos, sendo assim uma omissão do próprio educador, como também da própria Gestão, que não procura mecanismos de inserir a tecnologia em seu projeto pedagógico.

    Petrônio Pereira. 3ºP - Noite

    ResponderExcluir
  14. Alexandro Pereira25 de junho de 2010 15:48

    A questão parece dizer respeito muito mais a gestores que aos professores, acredito que uma gestao direcionada ao uso das Tic´s poderia auxiliar e incentivar os profissionais às novas práticas.

    ResponderExcluir
  15. Anna Karoline Santos de Carvalho. T1 manha26 de junho de 2010 08:50

    Por experiencia prática, posso afirmar que este texto é uma realidade brasileira. Venho passando por isto, a escola pública que tenho estagio, tem sala de informática com equipamentos e os alunos não podem usar, a sala, serve de "lan house" para professores, ou seja, nada adianta. É necessário URGENTEMENTE, um projeto pedagógico incluindo as TIC'S, para que haja um maior incentivo aos profissionais da educação.

    ResponderExcluir

Dialogue conosco, registre seu comentário