domingo, 13 de junho de 2010

AS TECNOLOGIAS E AS MUDANÇAS NECESSÁRIAS NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO E NO TRABALHO DOCENTE

O uso das tecnologias está cada vez mais próximo do nosso cotidiano, pois esta encontrasse inserida no espaço educacional para auxiliar no processo de ensino e aprendizagem, através de trocas de idéias, discussões de temas e como fonte de informações, mas infelizmente muitos educadores não encontram-se preparados para trabalhar de maneira eficaz, já que as tecnologias servem para o crescimento de um sujeito crítico e reflexivo.
O psicólogo e especialista da educação Freinet, acredita que o individuo aprende fazendo, pois o aprendiz encontra-se no meio da aprendizagem.
Segundo Kenski, para trabalhar com as novas tecnologias as escolas precisam ter condições de investimentos na área, possibilitando uma ampla condição de acessos e de uso de máquinas, não é preciso apenas possuir o computador, se faz necessário criar redes, com o uso da internet, para poder propiciar um contato maior com pessoas, grupos e associações para que haja uma interação no processo da aprendizagem, pois sabe-se que com “o uso da ‘ rede das redes’, a escola pode integrar-se ao universo digital para concretizar diferentes objetivos educacionais”.
Então, percebe-se que as instituições de ensino que se utilizam das tecnologias não a utilizam de maneira apropriada, pois elas não adaptaram a estrutura curricular e educacional ao novo processo de ensino, nota-se um despreparo generalizado no processo educacional, no que diz respeito à implementação das tecnologias. É necessário refletir que essas tecnologias favorecem a formação de equipes interdisciplinares de professores e alunos, no qual analisamos que os professores não interagem para propor um ensino com novas possibilidades, pois se faz necessário novas metodologias, no qual o professor trabalhe de maneira interdisciplinar com os demais educadores para que a escola proporcione a interação de toda a comunidade escolar, para isso é necessário que haja uma conformidade com o uso das tecnologias, mas como pode ocorrer isso, se o que percebemos é professores desqualificados pra lidar com as TICs.
O uso das TICs seriam bem aproveitadas se ocorresse uma reorganização das estruturas físicas e de ensino aprendizagem no que diz respeito aos alunos, turmas e classes, sendo necessário nessa reorganização uma mudança de tudo e de todos, fazendo com que o educador tenha um maior tempo para o planejamento das atividades, para o estabelecimento diversos e a realização de cursos permanentes de aperfeiçoamento e atualização, pois precisamos perceber que com as inovações estamos sempre sujeitos ao aprender.

Fonte: Kenski, Vani Moreira. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, SP:Papirus,2003. p.69- 82.

Lidiane Nayara Nascimento dos Santos, 3º período, noite.

15 comentários:

  1. Aprendo muito com este texto; ousado em transmitir a realidade sem máscaras. Lembro-me de uma frase: "jogar pérolas aos porcos" - assim são as TIC´s nas mãos de quem não sabem utilizá-las.
    Esforçarei para não me inserir neste contexto de "analfainfo".

    Rosicleia, 3º período - noite

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Nosso sistema de educação ainda caminha de forma arcaica e o uso das TICs ainda assusta os educadores, muitos tem medo de perder seu espaço com o avanço da tecnologia dentro das salas de aula. É preciso que os educadores percebam que as novas tecnologias vinharam para complementar e ajudar o professor a trabalhar de maneira dinâmica e interdisciplinar, ajudando assim a formação de novos alunos com o olhar voltado para o futuro.
    (Andreza Carvalho, Turma 303-noite)

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você Andreza a nossa educação caminha mesmo de forma arcaica e isso atrapalha as novos formo de transmissão desse conteúdos, fazendo com que essa tecnologias não sejam reaproveitada na educação, não aliando elas ao processo de ensino aprendizagem, onde melhoraria as aulas deixando-as mas dinâmicas e flexíveis.

    ResponderExcluir
  5. É bem como estavamos discutindo uma dia desses, a questão do subuso dos computadores nas escolas. Com não há uma preparação do corpo docente os discentes ficam se tornam cada vez mais "excluidos digitais". Nas escolas existe sim os computadores, mas, não do modo interdisciplinar, ensinando ao discente partes técnicas, um exemplo disso é o aluno ir pra uma aula de informática na escola e apreder só como liga e desliga, coisa que a maioria das crianças já sabem. É preciso sim, que ocorra uma reestruturação na formação docente, para que então, possamos formas individuos incluidos digitalmente e capazes de criticar o mundo a sua volta, conhecendo as discplinas de forma diferente e dinâmica com os computadores.

    Marianna da Silva - 3º P/Noite.

    ResponderExcluir
  6. Simone Soares Mamede16 de junho de 2010 10:52

    Olá Lidiane,
    Que as instituições não utilizam as tecnologias de maneira apropriada e não são adaptadas a estrutura curricular e educacional no que diz respeito ao um novo processo de ensino, é fato. Concordo que essas tecnologias favorecem a formação de professores e alunos, no que tange a interdisciplinaridade no processo de ensino-aprendizagem. E que é importante que os educadores sejam qualificados, propondo um ensino com novas possibilidades, que a escola lhes ofereça uma estrutura física adequada, e que o professor use metodologias adequadas como base para proporcionar uma aprendizagem de qualidade.
    Bom texto, parabéns!

    ResponderExcluir
  7. É fato! Os profissionais da Educação não podem mais resistir, tentar dar a volta e passar adiante, sem a utilização da tecnologia. Adorei o "analfainfo" da Rosicléia, e é exatamente por aí Rô, se começarmos por nós mesmos, a probabilidade de alcançarmos sucesso nesse sentido é indiscutível!

    ResponderExcluir
  8. Realmente, é assustador essa realidade que Kenski, traz para nós educadores. Não basta, só ter um sala de áudio com computadores, mas precisamos , também, de qualificação profissional para disponibilizarmos da interação desses recurso tecnológicos.

    Miriam, 3º Período- Noite

    ResponderExcluir
  9. Isso mesmo,Miriam qualificação principalmente dos funcionários de escolas públicas onde eu vejo uma falha maior de preparação.
    Rosenilda Rodrigues,3ºperíodo,noite

    ResponderExcluir
  10. Concordo Lidiane, que a tecnologia está próximo do cotidiano,mas infelizmente os nossos educadores, não tem ainda como trabalhar com esse meio de forma eficaz.
    Maria Nazaré Cavalcante de Sousa.3°período,noite.

    ResponderExcluir
  11. Já é triste pensar que muitas instituições de ensino ainda não utilizem as TICs, porém quase nada consegue ser pior que a ideia da mal apropriação do uso delas. Mais uma vez recorremos a questão da falta de qualificação para os profissionais, que acaba resultando na despreparação para planejar de forma realmente eficiente aulas que englobem os antigos e os novos métodos. Sendo assim concordo com a ideia da reorganização e dos cursos permanentes, trazida pela colega.
    BOA LIDIANE!

    ResponderExcluir
  12. Edna Maria Amâncio Silva22 de junho de 2010 15:53

    Realmente Lidiane, muitas escolas estão adotando o uso da tecnologia no processo de aprendizagem dos educandos, mas infelizmente muitos professores e gestores encontram-se despreparados para utilizá-la de forma adequada no currículo da escola. Muitos não têm formação para poder aprender a manusear a tecnologia em sala de aula, e quando tem não querem ir, pois se acham velhos e sem paciência para aprender e os que vão é só por causa dos Notebooks que irão receber no final do curso. Essas são as respostas que eu escuto quando pergunto a alguns professores do estágio sobre o curso que a Prefeitura esta oferecendo aos professores efetivos das escolas públicas de João Pessoa.
    Edna Maria Amâncio Siva, 3º período - noite

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito do texto Lidiane, o computador é uma ferramenta muito importante no processo de ensino aprendizagem, tem sempre o papel de auxiliar o ensino, nunca como substituto do educador.Porém, grande parte dos educadores temem em usar a tecnologia pela falta de experiência,já que estes não possuem uma qualificação necessária ou até mesmo por preferirem método tradicional.Ainda concordo com a Edna, pois muitos professores da rede publica estão escritos no curso de informática para ganhar o noteboock, outros dizem que realmente vão trabalhar com os alunos, mas além desse, ainda há um outro desafio, como trabalhar com computadores numa escola que não possui sala de informática?será que apenas o computador da professora é necessário?

    ALINE MANOELA 3ºPERÍODO NOITE

    ResponderExcluir
  14. Concordo que deve haver uma reorganização, mas uma reorganização consciente, com o fiel compromisso do educador em estabelecer tal planejamento.

    Petrônio Pereira. 3ºP - Noite

    ResponderExcluir

Dialogue conosco, registre seu comentário